Agenda da Folkcomunicação

Informativo Semanal da Rede Brasileira de Folkcomunicação

ANO I - Nº 2 - 27 DE ABRIL DE 2001

FOLKCOM NO PANTANAL Ainda há tempo para inscrever trabalhos científicos na IVª Conferência Brasileira de Folkcomunicação que será realizada nas portas do Pantanal, em Campo Grande (MS), no campus da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) no período de 26 a 29 de junho próximo. Os trabalhos devem ser enviados o mais rápido possível, pois o prazo final esgota-se na primeira semana de maio para o E-Mail: folkcom2001.unesco@metodista.br . O tema central da IVª Folkcom é AS FESTAS POPULARES COMO PROCESSOS COMUN ICACIONAIS, que tem o objetivo de estudar a natureza das festas populares vigentes no limiar do século XXI, identificando os processos comunicacionais que as configuram enquanto espaços de diversão cultural e celebração cívica, além de analisar criticamente como a indústria midiática cataliza tais modos de pensar, sentir e agir dos grupos sociais e das comunidades. A Conferência tem como coordenadora executiva a Profa. Marlei Sigrist (UFMS) e como coordenador científico o prof. Dr. José Marques de Melo (UMESP)(Luiz Valeriano).

CONGRESSO INTERCOM - Acontece de 3 a 7 de setembro em Campo Grande (MS), o XXIV CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO – INTERCOM 2001. O tema central será: “A MÍDIA IMPRESSA, O LIVRO E O DESAFIO DAS NOVAS TECNOLOGIAS”. Durante o congresso, podem ser apresentadas comunicações científicas na área de Folkcomunicação. As inscrições dos trabalhos a serem apresentados durante o Congresso vão até o dia 20 de maio. Na hora da inscrição é preciso entregar uma cópia do texto e um resumo de 10 linhas. Para a área de Folkcomunicação, as inscrições podem ser feitas pelo E-Mail: breguez@uai.com.br. Outras informações pela Internet,  no site www.intercom.gov.br ou pelo telefone (0xx11) 3818-4088. (Fernanda Cristina)

SEMINÁRIO EM BEAGÁ Será em Belo Horizonte, na Fundação Palácio das Artes, nos dias 9-10 de agosto próximo, o I Seminário Brasileiro de Folkcomunicação. É uma realização do Núcleo de Pesquisa em Folkcomunicação da INTERCOM, junto com o Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais, FLIP-Ong Internacional de Jornalistas, a Comissão Mineira de Folclore e Cursos de Comunicação de Belo Horizonte. O tema central do seminário é FOLKCOMUNICAÇÃO: da resistência cultural à co-existência midiática com os seguintes sub-temas: Folkcomunicação e Mineiridade; Estratégicas de sobrevivências das culturas locais e regionais em face do processo de globalização; e , Co-existência pacífica entre a tradição e a modernidade. Inscrições de Comunicações científicas podem ser feitas até 30 de junho pelo E-Mail: breguez@uai.com.br

FARRA DO BOI - A historiadora Maria Bernadete Ramos Flores culpou a mídia por deteriorar a imagem da Farra do Boi, tradicional festa popular, que acontece nas regiões do sul do Brasil. A entrevista foi publicada recentemente pelo jornal A Notícia (SC), em edição dominical. Segundo a historiadora, a opinião pública mudou de idéia devido às constantes reportagens que os jornais fizeram da festa, com manchetes sensacionalistas e editoriais que mostravam um cenário estrondoso. Ela afirma ainda que casos de violência são apresentados com destaque pela imprensa sem que tivessem efetivamente acontecido, embora os jornais soubessem a realidade. Falam que o boi é sacrificado e pedaços de carne sangrando são comidos pelos participantes. Ou que penduram o boi sangrando, sofrendo, com as patas e membros cortados de maneira violenta e brutal. O pior, diz ela, ninguém mostra fotos da realidade da festa. Flores está lançando o livro “A FARRA DO BOI – PALAVRAS, SENTIDOS E FICÇÕES”, pela Editora da Universidade Federal de Santa Catarina. Durante o estudo, analisou noticiários dos jornais sobre a festa. (Vivian Pala)

PESQUISADORA EUROPEIA – Esteve no Brasil a pesquisadora européia Dra. Ria Lemaire (Universidade de Poitiers, França), que fez contatos com vários professores brasileiros, além de visitar a Cátedra UNESCO/UMESP de Comunicação e Desenvolvimento, em São Bernardo do Campo/SP, onde está sediado a Rede Brasileira de Estudiosos da Folkcomunicação. Ela se reuniu com o prof.dr. José Marques de Melo, diretor da Cátedra UNESCO/UMESP para tratar de intercâmbio cientifico e acadêmico.  Ela é a coordenadora dos Arquivos Raymond Cantel, na Universidade de Poitiers (Franca), que reúne um grande acervo sobre a nossa Literatura de Cordel, e tem interesse em participar de projetos comuns de pesquisas França-Brasil na área de Folkcomunicação. Há mais de 20 anos, Brasil e França iniciaram diálogo para realizar pesquisas na área de Ciências da Comunicação e, em janeiro último, foi realizado um congresso comum na Universidade de Poitiers, sul da França, que é o primeiro resultado deste intercâmbio.  O objetivo da visita da Dra. Ria Lemaire é ampliar o intercâmbio, principalmente, na área da Folkcomunicação, envolvendo pesquisadores do Brasil e da França. (Carla Pereira)

EXPEDIENTE:

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL / JORNALISMO

Projeto Experimental da Disciplina Técnicas de Reportagem em Jornalismo Impresso

3º PERÍODO DE JORNALISMO

Professor Responsável: Prof. Dr. Sebastião Breguêz (MTB-MG 2262)
E-mail: breguez@unis.varginha.br

Webdesing