Domingo, 23 de setembro de 2001


A concorrência acirrada por uma boa vaga no mercado de trabalho faz com que estudantes não se satisfaçam com apenas o diploma de cursos de graduação, cada vez mais acessíveis no Brasil. Graduados em diversas áreas, ansiosos por uma ascensão em sua carreira profissional, procuram a pós-graduação.

Os principais objetivos desses ávidos profissionais são a formação e o aperfeiçoamento docente para o ensino superior, o desenvolvimento à pesquisa científica e tecnológica, além do treinamento técnico de alto padrão.

Os cursos de Pós-graduação foram divididos em lato sensu e stricto sensu pelo Capes, entidade pública vinculada ao MEC desde 1992. O primeiro tipo é voltado ao mercado de trabalho e seus cursos geralmente são de curta duração e oferecem apenas certificados de conclusão. Especialização, extensão e o mestrado profissionalizante - por exemplo, o MBA (Master of Business Administration) - são abrangidos pelo lato sensu. Já à segunda classificação pertencem o mestrado acadêmico e o doutorado, cursos direcionados à pesquisa, consultorias, trabalhos investigativos e à formação acadêmica. Aqueles que fazem o stricto sensu recebem títulos de mestre e doutor (em inglês, Ph.D - abreviação de Philosophie Doctor), respectivamente. Duram mais tempo e são bastante teóricos, diferentemente do lato sensu, que envolve questões práticas.

Para decidir que curso fazer, primeiramente deve-se avaliar as finalidades de cada curso e as necessidades do profissional já graduado. Se o interesse for imediato, o lato sensu oferece as melhores oportunidades de aprendizado rápido. Já se o interessado não tiver pressa, ele deve optar pelo mestrado e doutorado, que exigem dissertação e defesa de tese inédita.

A maioria dos cursos é pago, mas a USP e outras instituições oferecem cursos gratuitos, pagando-se somente a taxa de inscrição. Bolsas de estudos são fornecidas para aqueles que dedicam-se exclusivamente à pós-graduação, sem nenhum vínculo empregatício. Alguns lugares exigem a realização de uma prova, muitas vezes com proficiência em língua estrangeira, e, às vezes, entrevistas também são realizadas com os candidatos à pós-graduação.

Campus Livre - Ano I No 9 Setembro de 2001  www.campuslivre.com.br