PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

MESTRADO E DOUTORADO

Área de concentração: Comunicação, Cultura e Tecnologia
Linhas de Pesquisa: Comunicação e Tecnologias do Imaginário
                            Comunicação e Práticas Sociopolíticas

MESTRADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

Criado em 1994, o Curso de Mestrado em Comunicação Social busca capacitar docentes nas diversas áreas da Comunicação Social, qualificar pesquisadores profissionais e promover a pesquisa em Comunicação Social no país. Contando com um qualificado corpo docente integrado inteiramente por Doutores, profissionais experimentados tanto no campo prático quanto acadêmico, o curso tem excelente avaliação pela CAPES. Seus professores integram os quadros diretivos das principais instituições da área, como a COMPÓS e a INTERCOM, participando, constantemente, com projetos e comunicações, em simpósios nacionais e internacionais, além daqueles promovidos pelas entidades mencionadas, da ALAIC, FELAFACS e LUSOCOM, dentre outros. Mantém programa editorial reunindo dissertações e teses aprovadas com nota máxima e textos dos próprios professores, além de antologias com ensaios nas diferentes linhas de pesquisa. Edita, ainda, a Revista FAMECOS, nacionalmente reconhecida como das melhores na área, e a Revista Sessões do Imaginário, direcionada à área de cinema. Suas grades curriculares incluem, pelo menos, dois seminários semestrais com professores convidados, tanto nacionais quanto internacionais.

Carga horária: 480 horas/aula (32 créditos)

Duração: mínima de 12 meses e máxima de 24 meses

Pré-requisito para inscrição:
O candidato deve ser graduado em Instituição de Ensino Superior reconhecida.

Requisitos para inscrição:

* Preenchimento de formulário de inscrição
* Cópia frente e verso autenticada do diploma de graduação e do respectivo histórico    escolar
* Curriculum Vitae documentado
* Uma foto 3x4
* Cópia da certidão de nascimento ou casamento
* Cópia da carteira de identidade (se estrangeiro, da carteira modelo 19), do título de    eleitor, da certidão de reservista e do CPF
* Duas cartas de referência conforme formulário padronizado, a serem enviadas    diretamente à secretaria do curso, pelo referendário
* Proposta do projeto de dissertação (em 03 vias)
* Comprovante de pagamento da taxa  de inscrição

Etapas da seleção:
* Exame dissertativo
* Exame de proficiência em idioma estrangeiro
* Entrevista
* Análise do Curriculum Vitae
* Análise da proposta de dissertação que deverá contemplar uma das linhas de pesquisa    do Programa
* Aceitação da proposta por um professor orientador

 
DOUTORADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL


O Curso de Doutorado em Comunicação Social foi instituído em 1999 para oferecer as melhores condições a seus alunos para a produção de novos conhecimentos e a aprendizagem de novos instrumentos, métodos e técnicas de pesquisa nessa área. O excelente resultado alcançado pelo Curso de Mestrado ampliou, assim, seus horizontes. Como um aprofundamento do Mestrado, o Doutorado em Comunicação propõe ritmo acelerado na busca de um saber renovado, através do estímulo à reflexão, por meio de Seminários de Pesquisa, com professores permanentes do programa e professores convidados, tanto nacionais quanto internacionais. Mantém, além do mais, dois grandes encontros internacionais, o Seminário Latino-americano de Comunicação, iniciado com o lançamento do curso, e o Seminário Internacional de Comunicação.

Carga horária: 720 horas/aula (48 créditos)

Duração: mínima de 24 meses e máxima de 48 meses

Pré-requisito para inscrição:
O candidato deve ter Mestrado em Programa de Pós-Graduação reconhecido.

Requisitos para inscrição:
* Preenchimento de formulário de inscrição
* Cópia frente e verso autenticada do diploma de graduação e do respectivo histórico    escolar e cópia frente e verso autenticada do diploma e histórico escolar de Mestrado
* Curriculum Vitae documentado
* Uma foto 3x4
* Cópia da certidão de nascimento ou casamento
* Cópia da carteira de identidade (se estrangeiro, da carteira modelo 19), do título de    eleitor, da certidão de reservista e do CPF
* Duas cartas de referência conforme formulário padronizado, a serem enviadas    diretamente à secretaria do curso, pelo referendário
* Proposta do projeto de tese (em 03 vias)
* Comprovante de pagamento da taxa    de inscrição

Etapas da seleção:
* Análise da proposta de tese, que deverá contemplar uma das linhas de pesquisa do    Programa
* Exame de proficiência em dois idiomas estrangeiros
* Entrevista
* Análise do Curriculum Vitae
* Aceitação da proposta por um professor orientador

 
LINHAS DE PESQUISA - MESTRADO E DOUTORADO

A - COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIAS DO IMAGINÁRIO
Propõe-se a investigar as mais diversas representações do imaginário contemporâneo, como materializadas pelas tecnologias (dispositivos) de comunicação atuais, assim como visa analisar os diversos posicionamentos que os sujeitos assumem ao significá-las.

As atividades da linha se desenvolvem a partir de dois núcleos de pesquisa:

A.1) Comunicação e tecnologia no pensamento contemporâneo
A.2) Representações materiais do imaginário tecnológico


Disciplinas sob responsabilidade da linha de pesquisa:

MESTRADO
* Comunicação e Cultura: Trajetórias Teórico-Metodológicas
* Comunicação e Iconografia
* Comunicação e Teoria Crítica
* Comunicação e Práticas Significantes
* Filosofia da Comunicação e Pensamento Contemporâneo
* Retórica da Comunicação Gráfica
* Sociologia da Comunicação: Cultura e Comportamentos Contemporâneos

DOUTORADO
* Comunicação e Estudos Culturais
* Crítica da Razão Tecnológica
* Filosofia da Técnica e Imaginário Social
* Imagem e Pós-Modernidade
* Recepção e interpretação de produtos culturais

B - COMUNICAÇÃO E PRÁTICAS SOCIOPOLÍTICAS

Propõe-se a estudar os processos de comunicação nas relações sociopolíticas, considerando o tempo e o espaço nos quais estão inseridos, e a sua relação com a mídia. Investiga, também, os múltiplos papéis da comunicação nas organizações.

As atividades da linha se desenvolvem a partir de dois núcleos de pesquisa:
B.1) Mídia e sociedade : Limites e possibilidades da mediação social
B.2) Comunicação e poder nas organizações
 

Disciplinas sob responsabilidade da linha de pesquisa:

MESTRADO
* Comportamento Organizacional
* Comunicação e Opinião Pública
* Comunicação e Teorias da Ideologia
* Comunicação Organizacional
* Comunicação, Globalização e Identidades Culturais
* História das Tecnologias de Comunicação
* Pesquisa nas Organizações: Técnicas Aplicadas
* Práticas de Comunicação Persuasiva
* Relações Públicas e seus Fundamentos em Micropolítica

DOUTORADO
* Comunicação e o Espaço do Lazer
* Comunicação e Sociedade da Informação
* Comunicação e Subjetividade
* Comunicação e Tecnologia: Aspectos Históricos e Teóricos
* Política e Comunicação
* Teorias da Informação
 
 
 
EMENTAS DAS DISCIPLINAS

A) Disciplinas obrigatórias


TEORIAS DA COMUNICAÇÃO: A disciplina de Teoria da Comunicação busca, antes de tudo, revisar e atualizar conceitos, em princípio já conhecidos pelos alunos, desde o período do curso básico. A novidade é que os conceitos serão revisados sob novas óticas teóricas, do mesmo modo que as diferentes teorias sejam reorganizadas sincronicamente, de maneira a dar ao aluno um panorama histórico-evolutivo, já que, em geral, o que se aprende no curso básico mescla conceitos de diferentes teorias, sem identificá-las ou distingüí-las. Por fim, busca-se a atualização em nível das linhas contemporâneas de pesquisa, inclusive na América Latina, orientando igualmente o aluno em torno das publicações disponíveis, em especial nos Estados Unidos, América Latina e Brasil. (Prof. Dr. Antônio Hohlfeldt – 03 créditos).

METODOLOGIA DA PESQUISA EM COMUNICAÇÃO: A disciplina aborda questões como: noções de ciência, a constituição do campo da comunicação, a construção do projeto de pesquisa, o uso da entrevista e a pesquisa bibliográfica nos estudos de comunicação. (Profas. Dra. Ana Carolina D. Escosteguy e Dra. Cláudia Peixoto de Moura – 02 créditos). O aluno tem ainda a oportunidade de cursar outras disciplinas que aprofundam o estudo de métodos e técnicas aplicados aos distintos objetos de pesquisa, complementando o conhecimento de estratégias teórico-metodológicas na área da comunicação (02 créditos).
 

B) Comunicação e Tecnologias do Imaginário

COMUNICAÇÃO E CULTURA: TRAJETÓRIAS TEÓRICO-METODOLÓGICAS (M):
O objetivo da disciplina consiste em apresentar perspectivas teórico-metodológicas que entendem a comunicação em termos constitutivos da vida social e não apenas como instrumental de práticas sociais. Trata-se de proporcionar fundamentos teóricos para desenvolver uma investigação sócio-cultural da comunicação. (Profa. Dra. Ana Carolina Escosteguy – 03 créditos)

COMUNICAÇÃO E ICONOGRAFIA (M): Propõe estudos de iconografia no contexto sócio-cultural, analisando a imagem como veículo de comunicação através da história. Busca o encontro de pontos referenciais da construção imagística e suas funções tecnológico-culturais, da antigüidade à modernidade e à pós-modernidade. (Profa. Dra. Maria Beatriz Rahde – 03 créditos).

COMUNICAÇÃO E TEORIA CRÍTICA (M): A disciplina se propõe a examinar as principais teorias sociais críticas de nosso tempo e, assim, a estudar as conexões entre cultura, mídia e poder. (Prof. Dr. Francisco Rüdiger – 03 créditos).

COMUNICAÇÃO E PRÁTICAS SIGNIFICANTES (M): O curso tem por objetivo essencial revisar as relações entre comunicação e semiótica, partindo do pressuposto de que todo o ato comunicacional é, em sua origem, um processo de significação. Interagindo com a filosofia, a antropologia e a sociologia, analisa-se os diferentes discursos produzidos pela mídia, buscando neles uma tradução da cultura contemporânea. Pressupõe-se como teóricos principais Michel Foucault, Mikhail Bahktin e Umberto Eco, num enfoque crítico que decodifique as várias instâncias práticas cotidianas da significação. (Profa. Dra. Eliana Pibernat Antonini – 03 créditos).

FILOSOFIA DA COMUNICAÇÃO E PENSAMENTO CONTEMPORÂNEO (M):
A disciplina propõe o estudo da filosofia e sua interface com a comunicação, através da interpretação e análise de autores que tratam de ontologia, metafísica, niilismo, filosofia da técnica e filosofia da cultura. As relações do homem consigo mesmo e com a natureza, desde as contribuições dos filósofos pré-socráticos até o estágio atual do pensamento sob a atmosfera da mídia e da cultura contemporânea. (Prof. Dr. Francisco Menezes Martins – 03 créditos).

RETÓRICA DA COMUNICAÇÃO GRÁFICA (M): Análise crítica do design gráfico no século XX, enquanto processo retórico de planejamento e produção de mensagens visuais, através do exame de exemplos típicos de suas várias escolas desse período, enfatizando os seus respectivos pressupostos estéticos e ideológicos. (Prof. Dr. Flávio V. Cauduro – 03 créditos)

SOCIOLOGIA DA COMUNICAÇÃO: CULTURA E COMPORTAMENTOS CONTEMPORÂNEOS (M): O tratamento dos temas do cotidiano deste final de século está marcado pela aceleração tecnológica, pela crise das utopias "clássicas", pelas narrativas totalizantes de explicação dos fenômenos históricos e pela importância central da informação e da comunicação. O importante é a reflexão e a pesquisa sobre o papel as novas tecnologias de comunicação, o estudo de suas conseqüências e o exame da passagem da noção de dialética à idéia de dialógica. Durante muito tempo se considerou que o Brasil era importador de idéias européias e nada mais. Hoje, a perspectiva inversa é muito rica e seria possível ver a Europa como importadora de um "estilo" comportamental de um Brasil "laboratório da pós-modernidade". (Prof. Dr. Juremir Machado da Silva – 03 créditos).

COMUNICAÇÃO & ESTUDOS CULTURAIS (D): O objetivo da disciplina é refletir sobre os Estudos Culturais e sua contribuição para a abordagem da comunicação. Devido à sua extensão como campo interdisciplinar, pretende especificamente: recuperar o conceito de cultura de Raymond Williams, apontando-o como um dos deflagradores da configuração desta área de estudos; discutir suas origens centradas, em um primeiro momento, no Centre of Contemporary Cultural Studies/Birmingham e sua posterior internacionalização; apontar alguns conceitos-chave desse campo (ideologia, hegemonia, cultura popular e identidade cultural). (Profa. Dra. Ana Carolina D. Escosteguy – 04 créditos)

CRÍTICA DA RAZÃO TECNOLÓGICA (D): A tecnologia moderna é formadora de um imaginário através do qual não só se produz um ofuscamento coletivo como se expressa uma vontade de poder que interessa estudar do ponto de vista crítico, procedendo-se à análise das idéias de alguns de seus principais pensadores, de Nietzsche, Simmel e Heidegger a Pierre Levy, Arthur Kroker e Andrew Feenberg, passando por Marcuse, Subirats e Castoriadis. (Prof. Dr. Francisco Rüdiger – 04 créditos).

FILOSOFIA DA TÉCNICA E IMAGINÁRIO SOCIAL (D): Promover reflexão e pesquisas teóricas sobre as implicações das tecnologias da comunicação no imaginário social, a partir das perspectivas da sociologia da cultura e da filosofia da técnica, considerando-as geradoras de conceitos fundamentais que configuram o pensamento neste final de século. Da filosofia emergem alguns autores como Nietzsche, Heidegger, Vattimo, Deleuze; e da sociologia, autores como Morin, Maffesolli e Baudrillard, dentre outros. Ambas permitem, distintas, porém, complementares, formas de acesso ao conhecimento da complexidade do mundo superconectado pela comunicação em redes avançadas e sob a atmosfera da cultura pós-moderna. (Prof. Dr. Francisco Menezes/Prof. Dr. Juremir Machado da Silva – 04 créditos).

IMAGEM E PÓS-MODERNIDADE (D):
A disciplina quer aprofundar as investigações sobre o status da imagem na Pós-modernidade, tendo como meta principal levantar as características visuais das imagens estáticas e em movimento que contribuem para a constituição da cultura pós-moderna, estabelecendo contrastes entre as produções modernas e aquelas produzidas nesse final de século, identificando também possíveis condicionantes tecnológicos que influenciam essas transformações estéticas. (Prof. Dr. Flávio V. Cauduro e Maria Beatriz Furtado Rahde – 04 créditos).

RECEPÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE PRODUTOS CULTURAIS (D):
A teoria semiótica peirceana da semiose ilimitada passa a ser questionada pela proposta de Umberto Eco, que prevê limites a toda e qualquer interpretação dos signos e dos sentidos. Os códigos discursivos construídos pela mídia tornam-se universos polissêmicos, nos quais o receptor-modelo privilegia as interpretações que respeitam o contexto sociocultural e que apontam para uma abordagem mais hermética. (Profa. Dra. Eliana Pibernat Antonini – 04 créditos).
 

C) Comunicação e Práticas Sociopolíticas

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL (M): Organizações: problemas de definição. Organizações como sistemas. Teoria das organizações. As estruturas jormal e informal das organizações. Determinantes e obstáculos da estrutura. Papeis organizacionais. Propriedades dos sistemas das organizações. Eficácia organizacional. As organizações como sistemas abertos. Formulação de políticas e tomada de decisão, influência, liderança e controle. Conflito nas organizações. Organização e meio ambiente. Comunicação nas organizações. Poder e política nas organizações. Cultura e clima organizacionais. (Prof. Dr. Roberto Porto Simões – 03 créditos).

COMUNICAÇÃO E OPINIÃO PÚBLICA (M): Numa sociedade verdadeiramente democrática, as distâncias entre as elites que definem os jogos de poder e os cidadãos não podem ser profundas. Os discursos devem efetivamente refletir a realidade e possibilitar a plena compreensão e participação do cidadão nas instâncias de decisão. Não se pode admitir que a mediatização falsifique a prática política nem que os discursos políticos substituam a verdadeira face da realidade. Sendo esta a disciplina de base que funcionará para esta linha de estudos e pesquisas, pretende-se que ela possibilite a compreensão histórico e teórica dos fenômenos envolvidos e, conseqüentemente, possibilite a visão crítica dos mesmos e a capacidade de se formularem alternativas concretas para a intervenção na realidade. (Prof. Dr. Antônio Hohlfeldt – 03 créditos).

COMUNICAÇÃO E TEORIAS DA IDEOLOGIA (M):
Estuda o papel da ideologia na Comunicação, através da articulação entre o materialismo histórico com a psicanálise, segundo uma abordagem estruturalista. (Prof. Dr. Roberto Ramos – 03 créditos).

COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL (M):
As tipologias organizacionais: leitura e compreensão da dinâmica organizacional. O processo comunicacional nas (e das) organizações. Rede, fluxos, níveis e canais. Comunicação interna/comunicação externa. A comunicação como geradora da cultura organizacional. As estratégias comunicacionais. Comunicação organizacional numa perspectiva integrada. A comunicação como ferramenta estratégica. (Profa. Dra. Cleusa Maria Andrade Scrofernecker – 03 créditos).

COMUNICAÇÃO, GLOBALIZAÇÃO E IDENTIDADES CULTURAIS (M):
A rápida evolução da tecnologia da informação e a estruturação dos conglomerados transnacionais de telecomunicações estão levando a fortes tendências globalizantes. Por outro lado, recrudescem nacionalismos e regionalismos em várias partes do mundo. A convergência atual entre as políticas de comunicação, as políticas culturais e as de telecomunicações - que caracteriza a "sociedade da informação" - e o seu impacto sobre as identidades culturais é, assim, o objeto da presente disciplina. Busca-se, deste modo, refletir sobre estas novas relações entre o desenvolvimento econômico, o desenvolvimento político, as identidades culturais e os espaços de comunicação. (Profa. Dra. Doris Fagundes Haussen – 03 créditos).

HISTÓRIA DAS TECNOLOGIAS DE COMUNICAÇÃO (M): Mídia e as Civilizações antigas. A tradição literária do ocidente; A revolução da impressão; A eletricidade cria o mundo de fios. As tecnologias de imagem e a sociedade de massas; Os dias do rádio; Os dias da TV. A Era da Informação. Realidade virtual. Visões: 1) As ondas e o choque do futuro, 2) Cibernética e crise de controle. (Prof. Dr. Jacques Alkalai Wainberg – 03 créditos).
PESQUISA NAS ORGANIZAÇÕES: TÉCNICAS APLICADAS (M): Pesquisa nas Organizações é um assunto abordado em obras que tratam de questões da área de Relações Públicas, ou pertinentes à Metodologia da Pesquisa Científica e Social. A base necessária para coordenar uma Pesquisa nas Organizações está relacionada a determinado conhecimento do processo metodológico inerente à atividade, que asseguraria uma perfeita execução de qualquer estudo com este tipo de suporte técnico. O planejamento e execução de uma pesquisa dirigida às organizações exige um conhecimento aprofundado de métodos e técnicas para o desenvolvimento de um estudo proveitoso, tais como Pesquisa Documental, Técnica de Análise de Conteúdo, Pesquisa de Clima Interno, Técnica de Entrevista, Pesquisa-Ação. Requer um contato com a teoria e a prática da atividade, a ser realizado no decorrer da disciplina, para elaboração e execução de um projeto de pesquisa na área. (Profa. Dra. Cláudia Peixoto de Moura – 03 créditos).

PRÁTICAS DE COMUNICAÇÃO PERSUASIVA (M): Analisar a comunicação persuasiva e a intenção do seu emissor na produção de efeitos no receptor, com a finalidade de modificar condutas. levando e conta sua natureza sócio-comunicativa, a partir da análise do conjunto de técnicas, regras em procedimentos - psicológicos, psicossociais, semiológicos e semânticos, levar a uma reflexão sobre o seu uso na indução ao consumo em todas as suas formas. (Profa. Dra. Neusa Demartini Gomes – 03 créditos).

RELAÇÕES PÚBLICAS E SEUS FUNDAMENTOS EM MICROPOLÍTICA (M): Definições conceitual e operacional de Relações Públicas. A causa da existência da atividade de Relações Públicas. A organização e os obstáculos para chegar aos seus objetivos. A rede de informação, valores e recursos escassos. Os públicos e seus interesses antagônicos aos interesses organizacionais. A probabilidade do centro de decisão organizacional influenciar os públicos e integrar os objetivos de ambas as partes. O conflito: as etapas do problema. O exercício de poder entre organização e públicos através da informação e comunicação. Os instrumentos de comunicação. As bases do poder. A micropolítica. A ética e a estética da atividade que lida com o exercício do poder organizacional. A legitimação das decisões organizacionais. (Prof. Dr. Roberto Porto Simões – 03 créditos).

COMUNICAÇÃO E O ESPAÇO DO LAZER (D): O seminário se propõe a identificar os processos culturais existentes a partir do século XIX, na Europa, no Brasil e no Rio Grande do Sul, capazes de propiciar o surgimento da imprensa de massa, tendo como atração para a assinatura do periódico a publicação do chamado romance-folhetim, no espaço inferior da primeira página dos jornais. Para isso, utilizar-se-ão conceitos de hegemonia e de intelectuais orgânicos de Antonio Gramsci, estudos de gênero como estratégias de comunicabilidade de Jesús Martin-Barbero, e estudos sobre o surgimento da imprensa popular, desde o século XVI, com os "canards sanglants". (Prof. Dr. Antonio Hohlfeldt – 04 créditos).

COMUNICAÇÃO E SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO (D): A convergência atual entre as políticas de comunicação, as políticas culturais e as políticas de telecomunicações, bem como o avanço tecnológico, que caracterizam a "sociedade da informação", vêm causando forte impacto sobre as identidades culturais. Por seu turno, o rádio, pelas suas características próprias é, junto com a televisão, o veículo que mais se aproxima da população. Neste sentido, o presente seminário propõe-se a refletir sobre o novo contexto em que se situa a comunicação e, especificamente, o caso do rádio. (Profa. Dra. Doris Fagundes Haussen – 04 créditos).

COMUNICAÇÃO E SUBJETIVIDADE (D):
A pluralidade de novas tecnologias tem intensificado uma oferta discursiva, quantitativa, em níveis verbal e não-verbal, cuja produção de sentido vem construindo novas estruturas de relação e inter-relação entre a subjetividade humana e o meio social. Este seminário estuda a produção de sentido das práticas discursivas, na mídia, em suas determinações ideológicas, em nível teórico-analítico, através dos pressupostos de Louis Althusser e Roland Barthes, usando o Método Dialético Histórico-Estrutural. (Prof. Dr. Roberto José Ramos – 04 créditos).

COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIA: ASPECTOS HISTÓRICOS E TEÓRICOS (D): O seminário explora a bibliografia e a documentação referentes às telecomunicações brasileiras no contexto da história nacional, visando a entender seu papel social, político e econômico. Trata de compreender as diferentes etapas do seu desenvolvimento, os atores envolvidos, as disputas e as repercussões no controle geopolítico do espaço e psicossocial da comunidade, assim como na formação da nacionalidade. Faz, ainda, paralelo com o desenvolvimento desta tecnologia e sua repercussão em outros continentes. (Prof. Dr. Jacques Alkalai Wainberg – 04 créditos).

POLÍTICA E COMUNICAÇÃO (D):
O seminário propõe discutir a política como atividade comunicativa, abordando as relações entre o poder político e os meio de comunicação, analisando o papel político que estes desempenham. (Profa. Dra. Neusa Demartini Gomes – 04 créditos).

TEORIAS DA INFORMAÇÃO (D):
Esta disciplina investiga as teorias de informação, em especial no seu enfoque cognitivo, sem, no entanto, abandonar outras óticas existentes.Define informação, identifica sua natureza, diferencia de dado, conhecimento, notícia, mensagem e verifica sua aplicabilidade nos campos da Comunicação Social e Organizacional, da Psicologia, da Administração, da Educação e da Política. (Prof. Dr. Roberto Porto Simões – 03 créditos).