UNIVERSIDADE DE PITTSBURGH AMPLIA ATUAÇÃO NO PAÍS

 

Difícil imaginar nos últimos tempos uma lista de 358 pessoas dispostas a pagar US$ 45 mil por um curso de MBA executivo  no Brasil. Pois foi isso que aconteceu com a última turma do curso da Universidade de Pittsburgh, ministrado em São Paulo, que teve início em março.

A concorrência de 14 candidatos por vaga, alta até mesmo para um curso de graduação nas melhores escolas brasileiras,  levou a universidade americana a abrir uma nova turma ainda para este ano, com início em setembro. As inscrições serão abertas em maio.

O curso é ministrado em inglês pelos professores titulares da Katz Graduate School of Business, a escola de negócios da Universidade de Pittsburgh. O curso da universidade americana é um dos mais sêniores oferecidos no Brasil. A média de experiência de trabalho exigida para os alunos do MBA é de 14 anos.

“O Brasil  é o nosso melhor mercado na América do Sul”, diz a diretora do MBA no Brasil, Anne Nemer. O que atrai tantos alunos mesmo em tempos de instabilidade nas empresas? O momento da carreira desses executivos, acredita ela. “Para esse nível de profissionais, com tanta experiência, nem sempre vale a pena arriscar a carreira para estudar fora. O custo de oportunidade de ficar 15 meses fora do mercado é muito ato.”

Enquanto as outras universidade estrangeiras que oferecem curso no Brasil, como Michigan e Thunderbird, sofreram uma grande redução na demanda pelos cursos de MBA no país, a Universidade de Pittsburgh não tem do que reclamar. “Como os resultados foram muito bons, decidimos abrir mais espaço nesse mercado”, comemora Anne.

 

Fonte: Jornal Valor Econômico- SP - Seção Eu & Carreira - pg.D4,14/04/2003, por Roberta Lippi.