ONG oferece bolsas nos EUA para bons no esporte

MÔNICA MOREIRA
especial para o diário

O processo é aberto a alunos de nível médio e universitários de até 26 anos

Os estudantes brasileiros que sempre idealizaram fazer faculdade nos Estados Unidos, podem estar próximos de realizar este sonho. Pela primeira vez a ONG International Doorway vem ao Brasil selecionar bolsistas de ambos os sexos que pratiquem futebol, tênis, golf e basquete. Moças praticantes de volei, hockey na grama e softbal (beisebol para mulheres), além de rapazes que atuem no beisebol, para estudar em universidades americanas.

O número é restrito, cerca de 60 bolsas. É preciso pagar US$ 500 de inscrição que serão devolvidos se o candidato não passar no pré-teste. Os aprovados terão que desembolsar mais US$ 3.100 para cobrir despesas de passagem aérea, viagem dentro dos EUA, seguro saúde, acomodação, alimentação e acompanhamento de um técnico ou psicólogo que fale espanhol ou português.

De acordo com Karin McQuade, diretora da DW Brazil, entidade responsável pelo processo seletivo, vale a pena. “A bolsa integral vale de US$ 20 mil a US$ 36 mil por ano. Os cursos podem variar de 4 a 5 anos e meio, dependendo da área escolhida e se o aluno fala ou não inglês fluente. Pois aos que não falam serão acrescidos seis meses para aprender o idioma”, esclarece. E acrescenta: “Esta pode ser uma chance única. Nos EUA há tradição em manter equipes de alto nível nessas modalidades.”

As inscrições terminam dia 20. Informações na DW Brazil, Pça. Goiana, 35, Sto. Amaro. Telefones: (11) 5687-0607 e 5524-0506 ou www.dwbrazil.com.br .
Fonte: Caderno de Empregos do Diário de S. Paulo - 13.06.03, pág. 4