Fundamentos da Redação Jornalística
18 e 19
de maio
 

Razões
O jornalismo pressupõe a ambição e a capacidade do produzir sucessos imediatos, o que exige, em seus profissionais, o domínio criativo das técnicas de redação jornalística, bem como um permanente esforço de aperfeiçoamento. Isso se aplica, de modo mais acentuado, aos profissionais do jornalismo empresarial, devido às injunções particulares que o limitam.

Objetivo principal
Aprofundar e dar consistência ao domínio das técnicas de narrar e argumentar, nas classes de texto da redação jornalística.
Objetivos complementares:
• Agregar, à competência e ao talento do saber escrever, a base conceitual dos gêneros jornalísticos, entendidos como formas de ação discursiva;
• Acentuar o entendimento do jornalismo como linguagem pública das interações sociais.

Programa
Primeiro dia
Criatividade no Planejamento:
• A questão da pauta;
• A questão do método;
• A questão do discurso;
• A questão da clareza.

Lógica e Textos da Argumentação:
• Artigo;
• Resenha crítica;
• Pequeno comentário;
• Crônica.

Segundo dia
Espécies e Técnicas do Relato
Jornalístico:
• Notícia;
• Reportagem “standard”;
• Grande reportagem;
• Entrevista;
• Resumos, títulos e aberturas.

Público
Repórteres, redatores e editores que atuam nas mídias e áreas do Jornalismo Empresarial.


 
 

Instrutor: Manuel Carlos Chaparro
Data: 21 de maio
Horário: 9h às 18h
Valor: Associado: R$ 540,00 - Não-associado: R$ 740,00

 

Administração de Crises
20 de maio
  Técnicas e Recomendações Práticas Para Administrar e Sobreviver às Crises Empresariais  
 

Objetivos
• Ampliar a percepção sobre a vulnerabilidade de suas organizações;
• Dotar os participantes de informações e conceitos básicos que auxiliarão na preparação de suas organizações para administração dos momentos críticos;
• Dotar participantes de instrumentos que lhes permitam liderar a implantação de estruturas eficientes de prevenção e gerenciamento crises;
• Reforçar, junto aos participantes, a importância do trabalho prévio e do treinamento para o enfrentamento de momentos críticos.


Conteúdo
Parte I
• Análise da evolução dos conceitos de cidadania e de intervenção no meio social e econômico;
• Redefinição do conceito de crise – Casos clássicos;
• Fatores que podem gerar crises;
• A percepção do risco, seu simbolismo e a generalização de seus impactos;
• Posicionamento diante dos momentos de crise – Análise de casos;
• A questão da tomada de decisão durante as crises;
• A verdade nos momentos críticos - Análise de casos.

Parte II
• Comitê operacional de emergência - A arma preventiva;
• Análise prévia de riscos ou vulnerabilidades;
• Planos de contingência;
• Sugestões para formação do comitê interno de emergência;
• Como definir prioridades para ataque dos problemas.

Parte III
• Ações genéricas de preparação para a crise;
• Brigada de emergência: estrutura e composição;
• Segmentação e conhecimento dos públicos;
• Treinamento de porta-vozes;
• Peças de comunicação;
• Comunicados oficiais – Análises de casos;
• Central de operações e informações;
• Relacionamento com públicos preferenciais;
• Imprensa – Compreendendo suas necessidades;
• Case recente para avaliação dos participantes com base na metodologia apresentada.

Públicos-alvos
• Diretores e gerentes de Comunicação Corporativa;
• Diretores e gerentes de Relações Públicas e Imprensa;
• Diretores de gerentes de Relações Industriais;
• Diretores e gerentes de Recursos Humanos;
• Diretores e gerentes de áreas como engenharia de segurança, manutenção, CIPA, prevenção de riscos / acidentes, etc.);
• Advogados, consultores e outros profissionais de áreas técnicas ligadas ao meio ambiente;
• Assessores de imprensa e profissionais de comunicação envolvidos no planejamento das ações de comunicação de empresas públicas ou privadas.

 
 

Instrutora: Waltemir de Melo
Data:
20 de maio

Horário: 9h às 18h
Valor da Inscrição: Associado R$ 440,00 - Não-Associado R$ 560,00

 

Portais Corporativos na prática
21 de maio
 

Estrutura do curso
• Introdução - Conceituação de Portal Corporativo
• Como iniciar um projeto de Portal?
• Avaliando a maturidade da empresa para a utilização da tecnologia
• Envolvendo as áreas no processo
• Pontos críticos em um projeto de Portal Corporativo
• Casos de sucessoa

Abordagem prática para o planejamento, execução e acompanhamento de projetos em portais corporativos. O curso ajudará a responder perguntas como:
• O que é um Portal Corporativo?
• Como identificar se sua empresa está preparada para implantar um  Portal?
• Qual deve ser o primeiro passo para a implantação?
• Como obter resultados reais?
• Como despertar interesse para a utilização?
• Como medir desempenho de um Portal?
• Qual deve ser o primeiro passo para a implantação?

Público-alvo
Gestores de RH, Comunicação e Marketing envolvidos ou querendo iniciar um projeto de Portal Corporativo dentro da empresa.


 
  Instrutor: Pedro Waengertner/Marcelo Severo Pimenta
Data: 21 de maio
Horário: 9h às 18h
Valor: Associado: R$ 440,00 - Não-associado: R$ 560,00
 

Como Implantar Canais de Ouvidoria
24 de maio
 

Comunicação
• Principais Conceitos
• Pontos Fundamentais: credibilidade, relevância e significado
• Como se processa a comunicação em mão dupla
• Identificando os pontos críticos na comunicação interativa

Sistema de Ouvidoria
• Principais Conceitos: o que é e o que não é um sistema de ouvidoria
• Pontos Fundamentais: respeito e imparcialidade
• Canais de Ouvidoria: quais são e qual sua utilidade
• Áreas parceiras: estabelecendo compromisso no feedback aos      funcionários

O Sistema de Ouvidoria e a Comunicação Interna
• Conhecimento e tempo: retroalimentando a relação entre    empresa X funcionário X empresa
• Entendendo a cultura organizacional: respeito ao funcionário e à empresa
• Como elaborar e implantar um Sistema de Ouvidoria
• Gerenciando o processo: administrando as informações obtidas e estimulando o feedback nas relações
• O que fazer quando os canais de ouvidoria estão disponíveis e não são utilizados

 
 

Instrutora: Carlos Parente
Data:
24 de maio

Horário: 9h às 18h
Valor da Inscrição: Associado R$ 440,00 - Não-Associado R$ 560,00

 

Como Fazer Jornal Mural
25 de maio
 

Objetivo
Oferecer um passo a passo da criação, produção e gestão de jornais murais, ressaltando o papel e a eficácia desse veículo na estratégia de comunicação interna das empresas.

Programa
• Diferença entre jornal mural e quadro de avisos
• Finalidade do jornal mural
• Conteúdo
• Periodicidade
• Localização
• Texto e diagramação
• Recursos para atrair a atenção dos leitores
• Gestão do jornal mural
• Apresentação de murais de algumas grandes empresas - cases

Público
Gerentes e analistas de comunicação, jornalistas e profissionais de relações públicas.

 
 

Instrutora: Neusa Ribas
Data: 25 de maio
Horário: 9h às 18h
Valor: Associado: R$ 440,00 – Não-associado: R$ 560,00

 
 
Como fazer Mídia Training para as lideranças empresariais
28 e 29
de maio
  Técnicas avançadas de relacionamento com a imprensa  
 

Objetivos
• Reforçar a visão positiva das empresas neste momento de transição da sociedade;
• Evitar os erros e equívocos que ocorrem com freqüência no relacionamento com a mídia;
• Ajudar na seleção de mensagens que informem e formem a opinião pública, com reflexos saudáveis na política de relacionamento com a mídia e a sociedade;
• Aperfeiçoar a performance das lideranças e de porta-vozes a partir de exercícios simples e práticos;
• Elevar a percepção para a criação de pautas e a visão política dos acontecimentos;
• Dar subsídios para o planejamento de entrevistas, preparação prévia de perguntas e respostas, avaliação de conjunturas e contexto político;
• Compartilhar experiências que contribuam para aprimorar a formação de assessores de imprensa e porta-vozes;
• Reforçar os conceitos de planejamento estratégico de comunicação e a necessidade de investimentos na área por parte das empresas e dos governos.

O Programa Básico
Introdução – Visões da transição brasileira sob a ótica dos desafios e impasses da comunicação.
Case: governo JK, Governos do ciclo militar e Governo Lula. O que é melhor para o País: uma emprensa forte, uma imprensa dependente ou uma empresa frágil e economicamente vulnerável?

Parte I - Inovação e mudança em comunicação
O modelo Antigo

• Low Profile;
• Acesso ao poder em lugar de comunicação;
• Jornalistas como inimigo ou jornalista como amigo;
• Aliança com os proprietários de jornais e veículos de comunicação;
• Indiferença com relação à opinião pública;
• Comunicação como ferramenta acessória, reservada apenas para momentos de crise ou grandes dificuldades.

Pecados capitais

• Ignorar os fatos;
• Falsificar os fatos;
• Emocionalizar os fatos;
• Superdimensionar os fatos;
• Manipular os fatos;
• Mentir com relação aos fatos.

O Verdadeiro Desafio

• Criar a cultura da comunicação;
• Construir e consolidar o relacionamento com a mídia;
• Construir imagem e reputação positiva;
• Definição de estratégia;
• Definição de estrutura;
• Definição de operação e investimento.

Novo Modelo
• Portas Abertas;
• Porta-vozes profissionalizados;
• Envolvimento da alta direção e das lideranças;
• Respeito a opinião pública;
• Identificação de interlocutores chaves;
• Comunicação continuada;
• Convergência em lugar do conflito;
• Compromisso ético;
• Multimídia atualizada.

Principais obstáculos.
Paradigmas do Passado.
Como transitar do antigo para o novo modelo.

• Treinamento: a ferramenta mais potente e útil para semear a cultura de comunicação e desmontar preconceitos com relação a mídia;
• Diálogo permanente com a imprensa e a sociedade;
• Visão política da comunicação.

Novas tendências
• Integração com a sociedade: motor do progresso e da evolução;
• Em momentos de expansão, conversar com a mídia antes da inauguração de novas fábricas ou de lançamentos de novos produtos em novas praças;
• Comunicação de qualidade estimulando a formação de lideranças;
• Comunicação como vantagem competitiva.
Os princípios essenciais
• Qualidade X quantidade;
• Assessoria de comunicação: network/conteúdo/atendimento;
• Cultura de mídia;
• Cases: Banco Econômico/ Histórias de chantagem no meio jornalístico/ Mídia Training para moradores de um prédio construído em terreno contaminado.

Parte II - Comunicação e Competitividade
• A mídia e o cenário político brasileiro;
• A empresa, o Estado e a sociedade: desafios e impasses da concorrência;
• Tendências da comunicação moderna;
• Comunicação interna e Comunicação externa: relação de vasos comunicantes;
• Case: por que grandes empresas estão quebrando?
• Minha experiência na Enron.

Parte III – A Estratégia do Diálogo
• O que é comunicação estratégica?
• Comunicação empresarial: conflito, ambigüidades e integração;
• Teoria, prática e posicionamento;
• O papel do porta-voz;
• Case: as empresas distribuidoras de combustíveis/ a ética concorrencial.

Parte IV – Os artesãos noticia
• O que é notícia?
• Jornais e Jornalistas: os novos donos do poder;
• Como trabalham os jornalistas;
• Ser fonte: vantagens e dilemas;
• A doutrina e a prática;
• Papel das assessorias de comunicação;
• Recomendações úteis;
• Case: a terceira face de Janus- a Crise na Imprensa.

Parte V – Gestão de Crises e Riscos
• Criação de Plano e Manual de Crises e Riscos;
• Como as empresas vêem as crises;
• Como a mídia avalia as crises;
• Treinamento e informação dos elementos-chave da organização para a prevenção e gestão de crises e riscos;
• Ações práticas, estratégicas, técnicas e instrumentos de comunicação.
• Características da comunicação em momentos de crise.
Case: o assessor como porta-voz da empresa. Uma crise que não aconteceu envolvendo uma construtora e o Ministério Público em Campinas.

Parte VI – Debates
*Todos os participantes receberão paper com os principais conceitos do Programa De Cara com a Mídia.

 

 
 

Instrutor: Francisco Viana
Data:
28 e 29 de maio

Horário: 9h às 18h
Valor: Associado: R$ 1.250,00 - Não-Associado: R$ 1.450,00