com Tereza Aline Pereira de Queiroz

Qualquer e todas as épocas da história da Europa estão representadas na Sicília: 8000 anos antes de Cristo, os sicanos chegam da Península Ibérica e deixam seus desenhos em cavernas, seguidos por elímios, vindos do mar Egeu, e por sicelos, da Ligúria, em 1200 a.C. Mais tarde, fenícios, egípcios e ibéricos se antecipam aos gregos. No século 8º a.C. os gregos colonizam a ilha e absorvem as já então populações locais. Da Tunísia, os cartagineses querem uma porção do poder da terra. Estouram as guerras. À supremacia grega segue o domínio romano. A Sicília se converte no celeiro de Roma. Desintegrado o Império Romano, bizantinos, vândalos e ostrogodos entram em disputa pela ilha. Em 965, a Sicília se torna árabe. Um século depois, os normando s e vikings a transformam em seu reino. No século 12, o imperador do Sacro Império Romano Germânico herda a ilha de sua mãe, Constância. Na sequência, franceses, aragoneses, savoias, bourbons, Napoleão, bourbons outra vez, revolução, garibaldistas, reino da Itália e da máfia. Cada uma dessas passagens deixou um traço indelével na fala, na alimentação, na arquitetura, na literatura, na formação de uma “sicilianidade”.

Em quatro encontros, o curso analisa o patrimônio histórico e artístico siciliano. Templos gregos, palácios e igrejas normandas e o fantástico Barroco da ilha, sem perder a conexão com a contemporaneidade de um Renato Guttuso, Giuseppe Tornatore ou Andrea Camilleri.

INFORMAÇÕES

Duração: 4 encontros
Dias: Quintas-feiras, das 17h às 19h
Encontros: 10/5, 17/5, 24/5 e 31/5
Local: Casa do Saber Jardins / Mario Ferraz
Preço: R$ 230 na inscrição + 1 parcela de R$ 230

SOBRE A PROFESSORA
Tereza Aline Pereira de Queiroz
é doutora em História pela Sorbonne e professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.