Brasil integra pesquisa internacional sobre Liderança em Relações Públicas e Comunicação


Questionário online está disponível para que os profissionais respondam até o dia 15 de junho.
Somente para profissionais, gestores ou não.

Os gestores em Relações Públicas e Comunicação do Brasil são o foco de uma pesquisa internacional organizada pela Universidade do Alabama (EUA), com o intuito de conhecer como as constantes e rápidas mudanças politicas, econômicas e sociais estão impactando nas suas rotinas e desempenho, frente às respectivas equipes e organizações.

Além dos 15 gestores convidados para uma entrevista em profundidade, em 18 países simultaneamente, também estão convidados para responder o questionário online ( www.leadership-survey.net), os profissionais - gestores ou não -, que possam colaborar com o estudo até o dia 15 de junho próximo. Os resultados serão divulgados em novembro, em evento da área nos Estados Unidos.

A pesquisa, intitulada Estudo Transcultural sobre Liderança em Relações Públicas, representa uma oportunidade para expandir a compreensão sobre liderança e comunicação em nível global, possibilitando inovações nesta área. Os resultados ajudarão a construir a teoria da liderança nas relações públicas e gestão de comunicação, tendo implicações para a prática da área, além de colaborar com informações que permitam às instituições de ensino oferecer programas de graduação e pós-graduação voltados ao desenvolvimento de futuros líderes neste campo do conhecimento. Tanto as entrevistas em profundidade como o questionário online possuem questões que foram desdobradas de cinco tópicos principais:

• O que os profissionais acreditam ser as questões mais significativas, ou em desenvolvimento, que afetam atualmente a rotina dos líderes em Relações Públicas e Comunicação?

• Como, especificamente, estas questões impactam na rotina desses líderes em Relações Públicas e Comunicação?

• Quais dimensões da liderança são as mais afetadas por estas questões?

• Quais são as implicações dessas questões para a preparação de futuros líderes em termos de educação e programas de desenvolvimento profissional?

• Quais são as percepções dessas questões e implicações nos diferentes países pesquisados?

O estudo é patrocinado pelo Instituto Plank para a Liderança em Relações Públicas da Universidade do Alabama, apoiado financeiramente pelo Heyman Associates e IBM. Os países participantes são: Alemanha, Áustria, Brasil, Chile, China, Hong Kong, Índia, Letônia, Estônia, México, Rússia, Singapura, Coreia do Sul, Espanha, Suíça, Taiwan, Reino Unido e Estados Unidos. Os resultados de cada país serão organizados em uma única obra, a ser publicada em 2013.

No Brasil, a pesquisa está sob responsabilidade dos professores Andreia Athaydes e Gustavo Becker, da Universidade Luterana do Brasil (RS), e Paulo Nassar, Mateus Furlanetto e Rodrigo Cogo, da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (SP). Outras informações podem ser obtidas pelos endereços andreia.athaydes@ulbra.edu.br e mateus@aberje.com.br.