Vagas grátis em curso de redação

Entidades também oferece treinamento para estudantes no campo da gramática

Habilidade das mais exigidas em vestibular e testes de admissão para estagiários, a comunicação escrita pode ser desenvolvida ou aperfeiçoada por estudantes nos cursos gratuitos oferecidos pelo Centro de Integração Empresa-Escola(Ciee). A entidade tem 36 vagas semanais para treinamento em Atualização Gramatical e Redação e Interpretação de Textos. A duração dos cursos é de uma semana com três horas diárias, de segunda- a sexta-feira.

Segundo a professora Luciana Floriano Brasil, as aulas de Redação  abordam conceitos como descrição, narração, dissertação, interpretação de textos, redação em processos seletivos e dicas a respeito da criação de relatórios e correspondências.

O treinamento em Atualização Gramatical dá ênfase ass regras da língua como crase, acentuação, verbos e concordâncias nominal e verbal. “O curso também apresenta quais são os erros mais freqüentes em redação e as estratégias usadas para supera-los” , explica Luciana. Exigência - Para se ter uma idéia das exigências do mercado quanto a este tipo de habilidade, das 1.300 vagas abertas em média por semana no Ciee, pelo menos 700 oportunidades têm este requisito.

Além dos cursos de humanas - nos quais o requisito é o mais valorizado - , profissionais de outras formações também devem estar atentos à habilitação.

Luciana diz que estudantes de Engenharia, por exemplo, precisam dominar regras gramaticais e estrutura de idéias. “Para o caso de precisarem fazer relatórios sobre as atividades”.

Para se inscrever  nos cursos, o estudante deve, obrigatoriamente, ter cadastro para estágio no Ciee. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (0xx11) 3046- 8211 - ou pessoalmente, na sede 2 do Ciee ( na Rua: Tabapuã, 145 7and.)

Fonte: O Estado de S. Paulo - Classificados - Empregos - página 2 Caderno Ce, 27 de Agosto de 2000, domingo.


ALUNOS VISITAM A ASSESSORIA DE RELAÇÕES UNIVERSITÁRIAS DA UEL

Kátia Maria Nogueira

Como intuito de conhecer melhor como é o trabalho em uma assessoria de comunicação, formandas de Relações Públicas visitaram a ARU - Assessoria de Relações Universitárias, em março deste ano. A estrutura da ARU contempla duas áreas: Jornalismo e Relações Públicas. O assessor Ayoub Hanna Ayoub apresentou detalhadamente as funções de cada setor, informando também as principais atividades.

O setor de Relações Públicas foi deslocado da estrutura física da ARU para ficar mais perto do Gabinete do Reitor, já que é encarregada da agenda do Reitor e do cerimonial de toda a universidade. Dois dos maiores eventos que Relações Públicas realiza são a formatura conjunta e o projeto Conheça a UEL. No setor de Jornalismo atuam duas equipes de repórteres responsáveis pela divulgação de todos os acontecimentos da universidade e, em especial, pela produção dos jornais Notícia e Terra Vermelha. O primeiro é destinado ao público interno - funcionários, alunos e professores - e o segundo à comunidade em geral, com matérias científicas e debates entre assuntos de interesse de toda a comunidade.

Ayoub diz que o relacionamento da assessoria com os órgãos de imprensa é muito amigável e profissional. Além de enviar releases diários para todos os veículos de comunicação, muitas vezes a ARU indica nomes de professores e técnicos que podem tratar de assuntos específicos solicitados pela imprensa.

Em  relação às entrevistas coletivas, Ayoub deu algumas dicas básicas para se obter sucesso com o comparecimento de todos os veículos de comunicação, sendo o horário uma delas: “Pela manhã, às 8h ou às 10h e pela tarde, às 14 ou 16h. Fora desses horários não será possível a elaboração da matéria e o trabalho será perdido”. Ele também enfatizou que elas só devem acontecer quando o assunto é importante e de interesse comum tanto para o jornal, rádio e TV. Quanto ao material de divulgação, como folders, vídeos e outros, Ayoub ressaltou que são terceirizados.

Além desses, os livros produzidos pela Editora da UEL também são utilizados como divulgação, pois são entregues a alguns visitantes. Recentemente foi produzido um CD da Orquestra Sinfônica da UEL, que divulga o trabalho da orquestra e demonstra o envolvimento cultural da UEL. As alunas puderam observar que o corre-corre é um dos pontos em comum entre as duas profissões que normalmente travam um duelo amigável.


Alunos formam grupo de estudos sobre Relações Públicas e Internet

         Daniel Choma

Estudantes de diferentes anos de Relações Públicas da UEL iniciaram, em março deste ano, as atividades do grupo de estudo “Relações Públicas & Internet: Interação em Descoberta”. A iniciativa é dos próprios alunos e surgiu quando detectaram a escassez de materiais bibliográficos que relacionem os dois assuntos e por ser a Internet um veículo de comunicação que tem assumido rapidamente grande importância.

Segundo o organizador deste grupo de estudo, Daniel Choma, aluno do 4o. ano, atualmente, das áreas da Comunicação Social, as Relações Públicas é a que menos compreendeu ou se utiliza das possibilidades da Rede. “Os profissionais de Publicidade descobrem e exploram cada dia mais o potencial da Internet, até mesmo migrando sua linguagem para outros veículos, como a TV, por exemplo: o jornalismo on line já é uma pratica em desenvolvimento e está gerando discussão e adequação de técnicas no jornalismo tradicional. Está mais do que na hora dos meios acadêmico e profissional de Relações Públicas iniciarem um entendimento sobre o potencial de utilização deste veículo como sua ferramenta e dos novos campos de estudo e de atuação que surgem com a expansão da world wide web”.

A dinâmica do grupo é baseada na estrutura de funcionamento de uma empresa que desenvolve sites em Londrina, tendo como foco o planejamento de conteúdo do site. O embasamento teórico será dado a partir de textos referentes à cibercultura, pós-modernismo, ciberespaço, aspectos comunicacionais na Internet e planejamento de Websites. Estes serão comparados com os conceitos utilizados em Relações Públicas, presentes em bibliografias já consagradas da área.

As reuniões são semanais e duram em média 1h30. Caso haja interesse, o grupo de estudos está aberto para discutir o assunto com pessoas de outras regiões do país, ligadas ou não à área. O contato pode ser feito pelo e-mail: danichoma@hotmail.com


ESTÁGIO É ESSENCIAL

Priscila Torres e Fábio Henrique Pavaneli

Os formandos de Relações Públicas do ano 2000 se revelam ansiosos e preocupados quanto ao futuro profissional, que muitas vezes é incerto. A idéia de fazer parte do mercado de trabalho, já no próximo ano, é, para alguns, sinônimo de liberdade e responsabilidade. Por isso, a procura de estágio na área e o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) podem ser considerados, além de experiência, oportunidades de emprego. A partir do 2o. ano da Habilitação, os alunos procuram ampliar seus conhecimentos por meio de cursos, seminários, palestras de comunicação e atentam mais às ofertas de estágio para Relações Públicas. A experiência de alguns alunos comprova que isto pode ser essencial para o engajamento definitivo em uma empresa: “Eu já fiz estágio em outras empresas, mas agora estou em uma concessionária de automóveis. Estou gostando muito, todos entendem a importância do meu trabalho e já me fizeram uma proposta para quando eu me formar. Felizmente, poderei desenvolver na mesma empresa o meu Trabalho de Conclusão de Curso”, explica Daiana Bisognin, aluna do turno matutino. Outros estudantes preferem fazer estágio e TCC na mesma empresa pela comodidade e por já conhecerem as suas necessidades, mas há quem discorde e opte por organizações diferentes para desenvolver cada atividade: “Quando você está numa empresa apenas para fazer o TCC, os projetos fluem melhor, pois penso que não sofremos influencias de uma empresa com a qual não temos qualquer vínculo. Faço estágio em uma empresa e farei TCC em outra justamente porque acredito que não serei influenciada e terei mais liberdade para executar os projetos”, afirma Renata Manttovanni.  É fato que os alunos estão procurando, cada vez mais cedo, obter experiência prática nas empresas. Essa integração é essencial na apresentação de novos profissionais à sociedade e aos empresários que, entendendo o papel da comunicação nas empresas modernas, buscam, cada vez mais, trabalhar com o auxílio destes profissionais.

ESPAÇO - Jornal da Área de Relações Públicas - CECA/UEL - ano 12 - no.30 - 1o. semestre/2000


ESTÁGIO

Banco Recruta estudantes de todas as área

Free- Lance para a  Folha

O Banco Santander abriu as inscrições para o “Programa Novos Talentos”, seu sistema semestral de recrutamento. Para participar, o candidato deve concluir ou ter concluído a graduação ou a pós-graduação, em qualquer área, entre dezembro de 1999 e janeiro de 2001, ter domínio do inglês e ter conhecimentos de informática. Não há número definido de vagas, e o programa tem duração de 12 meses. A ficha de inscrição vai estar disponível até o dia 26 no site www.bancosantander.com.br

Fonte: Folha de S. Paulo, Caderno de Empregos, domingo, 17 de setembro de 2000 página 7.


SEU ESTÁGIO

INFORMÁTICA TEM 864 VAGAS GRÁTIS

CIEE VAI OFERECER OPORTUNIDADES EM 15 CURSOS PARA
QUEM DESEJA OBTER FORMAÇÃO NA ÁREA

A partir de amanhã, o Centro de Integração Empresa-Escola(Ciee) vai oferecer 864 vagas para 15 cursos gratuitos de informática.  As oportunidades são para estudantes de níveis técnico, médio e superior, cadastrados para estágio. 

A programação prevê desde cursos básicos de Windows até outros mais complexos como Sistemas de Faixa Larga, que é uma tecnologia de ponta utilizada para as redes de TV a cabo e que inclui informações sobre fibra óptica. “Freqüentemente, a tecnologia relacionada a este tipo de sistema está sendo atualizada”, diz supervisora do Programa de Desenvolvimento Estudantil do Ciee, Viviane Massa. A necessidade de profissionais especializados na área, cresce a cada dia”.  Há ainda, vagas em outlook, Internet, Excel, Word, Access, Power Point e Front Page.

Os cursos começam no dia 2 de outubro e vão até 22 de dezembro. Os horários são divididos em três módulos:  das 8h30 às 12h30, das 13h30 às 17h30 e  das 18h15 às 22 horas. As turmas, formadas por até 22 estudantes, têm aulas com duração média total de 16 horas.

O trabalho dos instrutores e material didático são fornecidos por empresas parceiras do Ciee no projeto de formação: Microsoft, Furukawa, Compaq e Brás & Figueiredo.

Cada  aluno pode participar somente de um curso por ano e não pode estar trabalhando, nem realizando estágio.  Para participar dos cursos de Fibra Óptica, Networking/Cabling Technologies e Sistemas de Faixa Larga é necessário que o candidato esteja no penúltimo ou últimos anos de cursos específicos.

Implantado, há dois anos, o Centro de Treinamento de Informática atendeu a 4.671 estudantes. Desde total, 1.041 foram encaminhados para estágio a partir da conclusão dos cursos.

inscrições: (0xx11) 3046-8211

Fonte: Classificados-Empregos O Estado de S. Paulo, Caderno Ce, pág 2, domingo, 17 de setembro 2000.