Comunicação

Relações-Públicas

Simpatia, discrição e clareza são palavras-chave na carreira dos profissionais de relações públicas. Trabalhando sempre próximos da diretoria da instituição ou do artista por cuja imagem são responsáveis, os relações-públicas reconhecidos alcançam prestígio e boa remuneração.

Definição | Atividades | Condições de Trabalho | Características Pessoais | Qualificação Requerida
 Recrutamento | Mercado de Trabalho e Perspectivas | Remuneração | Onde Estudar
Carreiras Relacionadas | Outras Fontes de Informação

Relações-públicas, informalmente chamados de RP, são profissionais responsáveis por criar, manter e divulgar uma imagem pública favorável de empresas, instituições, órgãos governamentais ou pessoas. Podem trabalhar no departamento de relações-públicas de uma empresa ou numa firma de consultoria.

As atividades do profissional de relações-públicas incluem:
• formular, recomendar e executar políticas para criação de uma imagem favorável do cliente;
• promover relações entre pessoas, empresas e organizações;
• divulgar informações a funcionários e público externo sobre produtos, serviços, projetos e realizações do cliente que representa;
• formular e executar campanhas de divulgação da imagem do cliente na mídia;
• manter contato permanente com veículos de comunicação;
• pesquisar, coletar e analisar dados de opinião pública e mercado;
• organizar e participar de programas de integração com a comunidade e atividades promocionais, como reuniões sociais, feiras, concursos ou entrevistas coletivas.

Embora atuem em escritórios com apoio de outros profissionais, os relações-públicas passam pouco tempo sentados à sua mesa. Normalmente trabalham externamente, e bem além do expediente normal, já que são solicitados para organizar e participar de atividades de entretenimento de clientes, fornecedores e jornalistas à noite, nos fins de semana e nos feriados. Clientes ligados a atividades artísticas normalmente exigem que os relações-públicas façam muitas viagens. É muito difícil medir os efeitos que o trabalho dos relações-públicas causam na imagem do cliente no curto prazo. A avaliação imediata de seu desempenho, portanto, nem sempre reflete seu esforço, o que pode ser frustrante. Com o tempo, o valor de seu trabalho acaba por se tornar evidente.

Autoconfiança; boa aparência; boa memória; bom humor; capacidade de comunicação; capacidade de convencimento; capacidade de decisão; capacidade de lidar com o público; capacidade de ouvir sugestões e críticas; desembaraço; dinamismo; discrição; facilidade de expressão; facilidade de relacionamento; flexibilidade; habilidade para trabalhar em equipe; iniciativa; paciência; senso de responsabilidade; simpatia; sociabilidade.

Para atuar como relações-públicas, é necessário curso superior de comunicação social, com duração de quatro anos. O domínio de idiomas estrangeiros é freqüentemente exigido. Conhecimento específico sobre a área em que pretende atuar enriquece muito o currículo.

As grandes empresas — justamente as que dão cada vez maior importância à área de relações-públicas — estão nas grandes cidades do Sudeste. Normalmente profissionais de relações-públicas são recrutados enquanto exercem atividades correlatas, como jornalismo ou assessoria de imprensa. Relações-públicas recém-formados devem procurar estágio em jornais e revistas, a não ser que tenham conhecimentos pessoais em departamentos de relações-públicas de empresas. Artistas e celebridades normalmente buscam seus relações-públicas entre repórteres de cadernos culturais.

O mercado de trabalho para relações-públicas é saturado, mas tende a expandir-se. Havia 7 mil profissionais de relações-públicas registrados no país em 1997, e 50% deles trabalhavam no eixo Rio – São Paulo. Os avanços nas leis de defesa do consumidor exigem investimento cada vez maior na imagem das empresas. A globalização gera um aumento da demanda por dois lados: a entrada de empresas estrangeiras no mercado, criando a necessidade de alguém que estabeleça um elo com o mercado novo; e a presença de empresas brasileiras no exterior, demandando profissionais mais qualificados.

Dependendo do porte da empresa, iniciantes recebem entre R$700 e R$1.000 profissionais plenos ganham uma média de R$1.200 em empresas de pequeno porte, e R$3.000 nas de grande porte. Em cargos de chefia, o salário pode ser superior a R$5.000 nas grandes empresas.

Cerca de 60 universidades oferecem o curso de comunicação social com habilitação em relações-públicas, entre elas:

• Universidades federais (UF):
AL: Maceió - UFAL
AM: Manaus - Universidade do Amazonas (UA)
BA: Salvador - UFBA
DF: Brasília - Universidade de Brasília (UNB)
GO: Goiânia - UFG
MA: São Luís - UFMA
MG: Belo Horizonte - UFMG
MS: Campo Grande - UFMS
PR: Curitiba - UFPR
RS: Porto Alegre - UFRGS
RS: Santa Maria - UFSM

• Universidades estaduais (UE):
PR: Londrina - UEL
RJ: Rio de Janeiro - UERJ
SP: São Paulo - Universidade de São Paulo (USP)

• Pontifícias universidades (PUC) e universidades católicas (UC):
BA: Salvador - UCSAL
DF: Taguatinga - UCB
MG: Belo Horizonte - PUC-MG
PR: Curitiba - PUC-PR
RJ: Rio de Janeiro -
PUC-RJ
RS: Porto Alegre - PUC-RS
SP: Campinas - PUCCAMP
SP: Santos - UC de Santos

Advogado jurista
Assessor parlamentar
Especialista em comércio exterior
Especialista em relações internacionais
Funcionário de atendimento ao cliente
Gerente de recursos humanos
Gerente imobiliário
Jornalista
Publicitário
Caixa
Tradutor e intérprete

Conselho Federal de Relações-públicas (CONFERP) - DF
• Conselhos Regionais de Relações-públicas em vários estados
Sindicato dos Profissionais Liberais de Relações-públicas (SINPRORP) - RJ

Definição | Atividades | Condições de Trabalho | Características Pessoais | Qualificação Requerida
 Recrutamento | Mercado de Trabalho e Perspectivas | Remuneração | Onde Estudar
Carreiras Relacionadas | Outras Fontes de Informação

Topo da Página

Topo da Página

Fonte: Site Oriente-se.com