ENTREGA DA CARTA DE SP MARCA A CONTINUAÇÃO DO MOVIMENTO CONTRA AGRESSÃO TRIBUTÁRIA

Foi realizado no dia 23 de janeiro  o Ato Público Contra a Agressão
Tributária do
Governo  Federal ao Setor de Serviços,  como a MP nº. 22 de 08 de janeiro de
2002,
que em seu artigo 3º aumentou em quase 200 por cento  a  Contribuição Social
Sobre
o Lucro Líquido (CSLL) para as empresas prestadoras de serviços.
O evento que foi coordenado pelo SESCON - SINDICATOS DAS EMPRESAS DE
SERVIÇOS
CONTÁBEIS, DE ASSESSORAMENTO, PERÍCIAS, INFORMAÇÕES E PESQUISAS NO ESTADO
DE SÃO PAULO,  representou um basta à perseguição brutal e sistemática do
Governo Federal ao Setor de Serviços, na área tributária.
O Ato Público, também apoiado pela Fenacon,  contou ainda  com a
participação de
Lideranças de vários Segmentos da Área de Serviços e expressivo número de
Parlamentares do Congresso Nacional, como  o Senador Romeu Tuma(PFL), Dep.
Fed. Marcos Cintra (PFL) - Presidente da  Comissão de Economia, Indústria e
Comércio  da Câmara dos Deputados-  Dep. Fed. Pedro Eugênio (PT), Dep. Fed.
Arnaldo Faria de Sá (PPB), Dep. Fed. José Índio (PPB) e Dep. Fed. José de
Abreu (PTN),
 além do Dep. Fed. Constituinte José Maria Eymael (PSDC), que atuou como
moderador do evento. A OAB-SP também participou  do Movimento, fazendo a
leitura
de Nota Oficial da OAB Nacional, posicionando-se contrariamente ao artigo 3º
da MP
22.
           Como prometido durante esse Ato Público de Repúdio à MP nº. 22, o
correrá dia
20 de fevereiro próximo, às 14:00 hs, uma reunião extraordinária do Núcleo
Parlamentar de Estudos Contábeis e Tributários, na Câmara dos Deputados, no
Plenário 4, situado na Praça dos Três Poderes, em Brasília- DF. Durante essa
reunião
o Presidente do Núcleo, o Deputado Federal Germano Rigotto receberá
oficialmente
através do Sescon- Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, de
Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Estado de São Paulo, a
CARTA DE SÃO PAULO, juntamente com deputados e senadores que fazem parte do
Núcleo (aproximadamente 180) e de lideranças partidárias do setor de
serviços de
todo o país. A CARTA DE SÃO PAULO foi elaborada durante o Ato Público de
Repúdio
contra a MP 22, e expressa os objetivos do Movimento Nacional Contra a
Agressão
Tributária iniciado logo após a edição daquela MP.
Na opinião unânime dos Parlamentares e das Lideranças do Setor de Serviços
presentes, o Ato Público alcançou plenamente seus objetivos  e a reunião
extraordinária do dia 20/02 em Brasília, marca a continuação do MOVIMENTO
NACIONAL DE REAÇÃO CONTRA A PERSEGUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO GOVERNO FEDERAL AO
SETOR DE SERVIÇOS E AO CONTRIBUINTE DE FORMA GERAL.

Para maiores informações, agendamento de entrevistas e obtenção da Carta de
São
Paulo, contatar Rita de Cássia  e Cristiana pelo telefone (11) 3022-7502.
 ----------------------------------------------------------------------
www.grunase.com.br                20.02.02