REVISÃO DE QUALIDADE GARANTE AUDITORIAS MAIS EFICIENTES

A falência da maior empresa de energia do mundo- a norte americana Enron- preocupa diversos setores do mundo do negócios. Um deles é a área contábil e mais especificamente o segmento das auditorias independentes, especializadas em fiscalizar empresas de capital aberto. Afinal, a cooperação de uma empresa de auditoria foi decisiva para que a gigantesca fraude da Enron pudesse ser arquitada.
No Brasil aconteceu um caso análogo. A fraude detectada no Banco Nacional, pela qual Diretor de empresa de auditoria foi condenado a 12 anos de prisão. O principal órgão normatizador e fiscalizador das atividades Contábeis em nosso país, o CFC- Conselho Federal de Contabilidade- de há muito tempo se preocupa com essa questão, tanto que editou, há 3 anos, a NBCT 14 - Norma Brasileira de Contabilidade, aprovada pela Resolução CFC n.º 910/01, que determina que toda auditoria independente deve ser periodicamente revisada por outra empresa do mesmo gênero. Essa norma foi complementada pelo Programa de Trabalho para Revisão Externa de Qualidade aprovado pelo CRE- Comissão de Revisão Externa de Qualidade- Comitê Administrador do Programa de Revisão Externa de Qualidade. O Comitê é composto por representantes nomeados pelo CFC e pelo Instituto de Auditores Independentes do Brasil- IBRACON. Para intensificar a aplicação desse Programa o CRE decidiu realizar seminários nas sedes dos Conselhos Regionais de Contabilidade nos estados de AP, RJ, RS, PE , SP, bem como na sede do CFC em Brasília. O CRE convidou para esse seminários todas as empresas e pessoas físicas cadastradas na CVM- Comissão de Valores Imobiliários, que atuam na área de auditoria independente, no mercado de capital aberto. Os seminários acontecerão entre os dias 26 e 28 de fevereiro e para eles foram convidadas 450 empresas e profissionais da área de auditoria.
 Maiores Informações, contatar a RP Cristiana Andrade ou a Diretora Rita no 3022-7502. www.grunase.com.br