NOVO PRESIDENTE DA ABRE DIVULGA AS PRIORIDADES DA NOVA GESTÃO

Fábio Mestriner assumiu a presidência da ABRE (Associação Brasileira de Embalagens) firmando alguns dos compromissos da entidade para os próximos anos. Além de dar continuidade às ações de seu antecessor, Sérgio Haberfeld, Mestriner apontou três áreas de atuação para a sua gestão: o aumento da representatividade, com a criação de escritórios regionais da ABRE nas outras regiões do País; a criação de novos serviços, dentre os quais uma central de informações para empresas sobre o setor de embalagens; e a implantação da campanha "O Brasil Precisa de Embalagem".
"Estamos falando de um setor extremamente representativo para a economia brasileira. Somente em 2001, a indústria de embalagem movimentou R$ 15,7 bilhões, e estima-se que esse ano chegue aos R$ 17 bilhões com a geração de 140 mil empregos formais", afirmou Mestriner.
Com o tema "O Brasil precisa de embalagem", a campanha da ABRE pretende ampliar o uso e consumo das embalagens brasileiras, para valorizar tanto o produto no mercado nacional como facilitar e criar diferenciais de exportação. "O Brasil é um dos maiores exportadores de café, grãos e suco de laranja. Ao invés de exportarmos o suco em navios-tanque, por que não em embalagens de 250 ml ou de um litro?", questionou o presidente.
Apesar do grande parque industrial e do know-how para a criação e design de embalagens, o Brasil apresenta um consumo per capita de embalagens bastante baixo (US$51 anualmente), se comparado com o índice dos demais países, que chega a US$185 por ano. Outros dados apontam que cerca de um terço dos hortifrutigranjeiros são desperdiçados devido ao manuseio e empacotamento indevidos, tornando-os impróprios para o consumo.
Outra ação da ABRE para incentivar o setor é a criação do Prêmio ABRE de Design de Embalagem 2002, que homenageia os criadores e fabricantes das melhores embalagens brasileiras, promovendo o desenvolvimento da indústria por meio do congraçamento de todos os segmentos envolvidos. As inscrições para o voto popular vão de 1º de abril a 07 de junho; já as inscrições para o voto do júri seguem até o dia 12 de julho. As embalagens na categoria para voto popular ficarão expostas durante a Fispal – Feira da Indústria da Alimentação - entre os dias 18 a 21 de junho para a avaliação do público visitante.
A preocupação da ABRE com o ecodesign está contemplada na premiação da entidade. Será premiada a melhor embalagem cujo estudo de design foi feito em torno da otimização de recursos naturais e a eliminação de desperdícios. De acordo com dados do setor, anualmente são jogados no lixo cerca de R$ 4 bilhões em embalagens que acabam não sendo recicladas, contribuindo para a poluição das grandes cidades.
Mestriner também ressaltou a importância do 10º Congresso Brasileiro de Embalagem, que reunirá, em setembro, nomes de peso do setor. O evento, um dos mais importantes da área, acontece a cada dois anos com o objetivo de abordar e discutir temas relevantes para o profissional da indústria de embalagem e seus usuários.silviab@adsbrasil.com.br

Fonte: maxpress  24.04.02