Boletim Eletrônico da Agência de Relações Públicas
Unidade
Experimental
Curso de Relações Públicas - Universidade Metodista de São Paulo
Ano II - Número 16     08 de junho 2001

 

 Nesta Edição

 

          

 

  • Congresso de Brasília 
  • Encontro de estudantes USP e UMESP                                   

  •  Relações Paralelas
  • Dicas Biblíograficas

 

 

Congresso de Brasília abre novos espaços para  Relações Públicas no Brasil

O XVI Congresso Brasileiro de Relações Públicas, realizado em Brasília, de 24 a 26 de maio, mostrou a força da atividade de Relações Públicas no Brasil. Mais de 450 participantes acompanharam a programação do evento. Foi expressiva a participação de profissionais de setores governamentais, políticos, empresariais e de especialistas em comunicação e relações públicas, brasileiros e convidados estrangeiros que vieram do Uruguai, Bolívia e dos Estados Unidos.

O Congresso de Brasília distinguiu-se dos anteriores pela programação inovadora, variada, atual e aberta a dirigentes de diversos setores preocupados em bem relacionar-se com seus públicos estratégicos, e por não se dirigir de modo prioritário a profissionais de Relações Públicas. 

A temática global do evento deixou claro a excelência da atividade e de que forma as empresas modernas podem recorrer a ela com sucesso no gerenciamento da comunicação e na solução de problemas ou crises que possam vir a enfrentar.

Antônio Carlos Lago, presidente do Diretório Nacional da ABRP, foi o organizador do evento. Em entrevista ao CANAL RP, afirmou que "o congresso serviu para marcar nova etapa na nossa profissão e demonstrar que, quando há parcerias e unidade do grupo, grandes coisas podem ser realizadas". Para Lago, é imprescindível que seja promovida a interatividade das entidades de classe.

O Diretório Nacional, ao promover o congresso, mostrou que isso é viável e a ABRP volta a conquistar seu espaço no Brasil. Explicou, ainda, que o objetivo é buscar novo caminho para Relações Públicas no mercado de trabalho e abrir esse mercado para os estudantes, pois serão eles que darão continuidade à profissão.

Antonio Carlos Lago argumenta que Relações Públicas precisa ocupar seu grande cenário de atuação estratégica. "O que nos interessa é criar respeitabilidade e resgatar a respeitabilidade da ABRP, isso é fundamental para reconquistar a vitalidade de Relações Públicas entre nós".

O impacto do congresso se fez sentir pela programação atual, pelos temas selecionados e alto interesse dos participantes, pela qualidade dos palestrantes e moderadores, pelo debate internacional, gerando tudo isso grande entusiasmo por Relações Públicas. Adelita Flauzino, aluna do VII semestre, que representou o curso de Relações Públicas da UMESP, em Brasília, valorizou a oportunidade que teve de aumentar sua rede de relacionamentos e julgou que o Congresso teve alta repercussão pelos temas analisados e por ter-se valido da colaboração de outros profissionais.

Questionado sobre ao planejamento do próximo congresso, Lago acentuou que os congressos – profissional e universitário – devem se converter nos dois eventos máximos de Relações Públicas no Brasil. O próximo encontro nacional será em Aracaju (Sergipe), em 2003, e o congresso universitário em São Luís, Maranhão, no próximo ano.

Em breve, o site da ABRP www.abrp.org.br exibirá os "Anais do Congresso".

Aumenta oportunidades de mercado

para Relações Públicas

 Orpheu Cairoli retornou, no dia 24 de maio, à Metodista, onde se formou, foi professor e coordenador do curso de relações públicas, hoje como empresário e presidente da Agência ECM – Estratégia de Comunicação e Marketing, empresa com poucos anos de existência, mas atuante no mercado doméstico e em alguns países da América Latina. Veio como convidado do projeto Relações Paralelas que tem trazido profissionais de renome para debater com os alunos o dia-a-dia da profissão e os problemas que enfrenta.

Valeu-se o empresário Orpheu de seu talento e habilidade para movimentar o auditório e conseguiu participação ativa dos universitários na palestra. Admitiu que ainda há confusão sobre o conceito de Relações Públicas como atividade profissional e que, também, há empresários pouco conscientes do que Relações Públicas pode fazer por suas organizações. Ao mesmo tempo, esclareceu que se pode enfrentar essa dificuldade desfazendo alguns "mitos" que persistem em relação à profissão. Por exemplo, o mito da falta de mercado e de oportunidades de trabalho para Relações Públicas. Ao contrário, o que há é uma procura expressiva por profissionais bem formados e empreendedores. As perspectivas são de um mercado promissor para quem se dedicar a essa profissão.

A campanha Relações Paralelas, coordenada pelos professores Waldemar Kunsch e Kátia Pecoraro, continua merecendo atenção dos alunos pelo fato de os colocar em contato direto com a experiência profissional de quem se dedicou e vem obtendo resultados com Relações Públicas.

 

Página 2

 

 DICAS  BIBLIOGRÁFICAS

Pesquisa empírica em ciências humanas (com ênfase em comunicação.

    Ada de Freitas Maneti Dencker
Sarah Chucid da Viá

São Paulo: Futura, 2001. 190 p.

    Duas experientes especialistas no campo da pesquisa e metodologia nos oferecem uma obra primorosa pela orientação sistemática que oferece sobre projetos de pesquisa, precisão e didática cuidadosa do texto.

O livro aborda, de maneira sucinta e altamente didática, o que vem a ser métodos, técnicas e avaliações de pesquisa. Seu conteúdo ilustra todas as fases da pesquisa científica, desde a natureza do conhecimento científico até os detalhes mais específicos da teoria da pesquisa empírica. Apesar de estar orientado para a área da comunicação social, seu texto também é apropriado para profissionais de outras áreas.

O objetivo das autoras não é impor um modelo de pesquisa, mas incentivar o leitor a fazê-lo de maneira pessoal. Também procura orientar alunos que estão terminando a graduação ou iniciando o curso de pós-graduação, pois apresenta conceitos mais elaborados e específicos para quem já tem conhecimentos de pesquisa. Os estudantes de RP terão muito a aprender com as lições precisas de Sarah Chucid da Viá e Ada de Freitas M. Dencker.

CD Comunicação Empresarial 2001.

0 hspace=0 
      src=

 A Comtexto Comunicação e Pesquisa lançou, no Congresso Brasileiro de Comunicação Empresarial, realizado em São Paulo, de 24 a 25 de maio último, o CD Comunicação Empresarial 2001 Fontes e Recursos, produto pioneiro no mercado. Reúne artigos, pesquisas, bibliografias, conceitos, fontes e links que cobrem mais de 30 sub-temas de Comunicação Empresarial (Assessoria de Imprensa, Relações Públicas, Cultura Empresarial, Gestão Empresarial, Comunicação Interna, Comunicação Corporativa, CRM, Auditoria de Imagem, Marcas, Marketing Cultural, Esportivo, Social, Jornalismo Científico, Jornalismo Ambiental, Responsabilidade Social, Terceiro Setor, Publicidade/Propaganda, Jornalismo Empresarial, Tecnologia da Informação, Webmarketing e muitos outros).
O CD traz, também, um Guia voltado para a Pesquisa sobre Comunicação Empresarial na Internet e reúne todos os principais códigos de ética, leis e decretos que têm relação com o universo da comunicação.

A pesquisa, a sistematização e a edição do CD esteve sob a responsabilidade do professor Dr. Wilson da Costa Bueno, que responde pela linha de pesquisa em Comunicação Corporativa no programa de Pós-Graduação em Comunicação da UMESP.

Informações diretamente na Comtexto pelo e-mail: comtexto@dialdata.com.br.

Vestibular para Relações Públicas

UMESP – 2° Semestre Matutino

A Universidade Metodista de São Paulo realizará, no dia primeiro de julho, o Processo Seletivo, 2° Semestre para o curso de Relações Públicas, período matutino. Inscrições até o dia 22 de junho. Taxa: R$ 45,00. Maiores informações: www.metodista.com.br ou Disque Vestibular: 0800-191177. Para saber mais sobre o curso de Relações Públicas: 4266-5923.

 

Página 3

Executivo da Burson-Marsteller

debate RR.PP com alunos da ECA e da UMESP.

 

"Relações Públicas é uma paixão para quem passa suas manhãs de sábado estudando-a". Essa foi uma das afirmações de Ramiro Prudêncio em palestra realizada na manhã de sábado, dia 2 de junho, nas dependências da USP para alunos da ECA e da UMESP.Ramiro Eduardo Prudêncio é presidente e Diretor de Assuntos Públicos para América Latina da Burson-Marsteller Brasil. Falou aos estudantes como convidado da Dra. Maria Aparecida Ferrari, professora da ECA e da UMESP.

Campus da USP, 9 horas da manhã, cerca de 70 estudantes de duas conceituadas universidades preparam-se para conhecer um pouco mais o mundo de Relações Públicas por meio de um profissional de uma das maiores agências de RR.PP. do mundo, experimentado em grandes campanhas internacionais e em áreas governamentais. O executivo discorreu sobre a necessidade de se ter conceito claro sobre a atividade de relações públicas, cuja missão é resolver problemas da organização por meio da comunicação com os públicos que interferem no seu desempenho. Afirmou Ramiro que a atividade deve ser flexível, criativa e adaptável.

O palestrante mostrou-se otimista ao analisar o mercado específico para relações públicas, considerando-o amplo e de relevância, pois atua em áreas governamentais, em ações de lobby, em assuntos públicos, corporativos, na relação com acionistas, investidores, no gerenciamento de crises, de temas do meio ambiente, da comunicação institucional. Prudencio ressaltou que se abre campo mais vasto para especialistas no tratamento de temas que preocupam a sociedade atual, como por exemplo, saúde, assuntos corporativos, mídia e tecnologia.

Ramiro entusiasmou a audiência quando afirmou: relações públicas se faz com conhecimento e paixão. Mas lembrou que é condição para o sucesso entender os mercados abertos e competitivos, o mercado de capitais, as atitudes do consumidor mais exigente e sofisticado, saber analisar a pressão advinda dos assuntos de interesse da sociedade e os novos parâmetros de uma democracia descentralizada.

Ao discorrer sobre a metodologia de sucesso em relações públicas, o presidente da Burson alertou sobre a necessidade de se conhecer bem os públicos, as expectativas e problemas do cliente, as mensagens que serão transmitidas por campanhas de opinião pública, sem esquecer a importância do planejamento, da execução e da avaliação das ações programadas.

Ao final da palestra, relembrou o executivo aos estudantes que o profissional de relações públicas deve possuir profundo conhecimento da atividade, excelente comunicação escrita e oral, criatividade, fazer muita leitura e ter dedicação ao que faz.

Iniciou-se, então, animado debate entre o palestrante e os estudantes, com brilhante participação dos alunos da Metodista.

O encontro acadêmico, que só terminou às 13:30h, mereceu elogios dos participantes. Ficou o pedido para que Ramiro Prudencio retornasse à ECA ou fosse à UMESP para, com sua competência, tratar de assuntos específicos de RP que estão na agenda das organizações e da sociedade modernas.

A promotora desse evento foi a Dra. Maria Aparecida Ferrari, professora da ECA e Diretora da Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas da Universidade Metodista de São Paulo.

 

Assine o Canal                        

  Criticas/Sugestões

 


Expediente 
O Canal RP : informativo eletrônico quinzenal do Núcleo de Produtos e Instrumentos de Comunicação da Agência de Relações Públicas Unidade Experimental da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP).  Seu objetivo é divulgar e promover a atividade profissional , tendo como referencial a qualidade Umesp e seu curso de Relações Públicas
Equipe de Produção
Editor: Professor Ms. Fábio França CONRERP SP/PR-586
Revisão: Professor Ms. Carlos Straccia
Web Design: Mara Oliveira Martine 
Equipe de Redação: Augusto Nascimento dos Santos Caio, Laudelina Pereira Leonardo,
Mariana de Marco Geraldine e MichelleYendis
Coordenador do Núcleo de Produtos : Prof Ms Fábio França (MTB1880).
Coordenadora da Agência: Profa Ms Isildinha Martins
FACULDADE DE JORNALISMO E RELAÇÕES PÚBLICAS
Diretora:Profa Dra. Maria Aparecida Ferrari
Coordenadora do Curso de Relações Públicas: Profa Dra. Maria Aparecida Ferrari
E-mail: agenciarp@metodista.br
E-mail: canalrp@metodista.br