Boletim Eletrônico da Agência de Relações Públicas Unidade Experimental    

Curso de Relações Públicas - Universidade Metodista de São Paulo                                 Ano II - Número 22   31 de agosto de 2001

 

ABERJE REÚNE EMPRESAS EXCELENTES

EM COMUNICAÇÃO j0254494.gif (19249 bytes)

     A Excelência da Comunicação nas Empresas Brasileiras é o título do simpósio que a ABERJE realizará no dia 26 de setembro, no Espaço Apas Eventos, em São Paulo. É a primeira vez que as empresas que demonstraram resultados excelentes em comunicação encontram-se para trocar experiências e, conseqüentemente, para fazer um benchmarking de seus sucessos.

     Entre essas empresas, destacam-se as Organizações Globo (Prêmio ABERJE Rio 2001) com trabalho na área de Comunicação Interna e Programa de Voluntariado Interno; a Basf (Grand Prix São Paulo) em Comunicação com a Comunidade; a Cia. Vale do Rio Doce (Grand Prix Rio de Janeiro) em Comunicação Integrada; a Copene (Grand Prix Nordeste) em Comunicação e Projetos Culturais; a Embraco (Grand Prix Sul) em Comunicação Intercultural; a Gol Transportes Aéreos (Prêmio ABERJE São Paulo 2001) na extensão de melhores estratégias e táticas em Assessoria de Imprensa, no contexto de lançamento de empresas de serviços; o Banco do Brasil (Grand Prix Centro-Oeste/Leste) na categoria Comunicação com a Imprensa e a Volvo (prêmio ABERJE Sul 2001 e "2001Golden World Award for Excellence in Public Relations", concedido pela IPRA – International Public Relations Association) no setor de melhores estratégias e táticas em Comunicação Interna e Cidadania Empresarial.

     A cerimônia de entrega do Prêmio ABERJE Brasil será aberta ao público mediante pagamento de convite.

Informações: www.aberje.com.br.

 

Fórum Internacional de Relações Públicas

j0174012.gif (20426 bytes)

     Será em Santo Domingo, capital da República Dominicana, de 3 a 5 de outubro, o IV Fórum Internacional de Relações Públicas, que é promovido pela CONFIARP – Confederación Latinoamericana de Relaciones Públicas.

     Essa entidade foi fundada em 1960, reúne hoje 14 países e representa a maior estrutura organizacional de relações públicas do continente. Sua extensão acadêmica é o CIESURP – Centro Interamericano de Estudios Superiores de RRPP –, criado em 1979, inicialmente com a participação de universidades brasileiras e, nos últimos anos, com a celebração de convênio com a Universidade de San Martín de Porres, em Lima, Peru.

     O tema do Fórum é Relações Públicas no Século XXI: os novos paradigmas. Seleto grupo de conferencistas internacionais participará de conferências, painéis e mesas redondas, refletindo sobre relações públicas no início do milênio e as perspectivas da profissão no continente latino-americano.

 

Página 2

PRATIQUE A ORATÓRIAj0234744.gif (9625 bytes)

    Essencial para o homem moderno, a oratória tem se tornado cada vez mais importante dentro do contexto das organizações. Desde as mais simples negociações até os maiores eventos, devem contar com uma boa oratória.

    Para os profissionais de comunicação, ela é indispensável para radialistas, jornalistas, publicitários e, principalmente, para os profissionais de relações públicas, que estão diretamente envolvidos com diferentes formas de uso da oratória.

    Falar bem não é simplesmente uma arte. Exige um conjunto de técnicas que, se bem aplicadas, podem garantir o sucesso da boa comunicação. Temas como estes foram abordados na palestra proferida pelo Prof. Ms. Reinaldo Polito, no dia 22 de agosto, em São Caetano do Sul. Como especialista no assunto, ele deu várias dicas à sua platéia. Ensinou, por exemplo, que o orador precisa evitar a tensão e disse ser melhor brincar com os próprios erros, pois sempre surgem problemas e, como eles são inevitáveis, o segredo é contorná-los com bom humor.

    Ao contrário do que muitos pensam, a oratória é um processo de transformação do orador e de seus ouvintes, o que exige orientação especial para ser bem-sucedida. Assim, é fundamental que o orador conheça a platéia, analise suas expectativas, seu nível intelectual e sua faixa etária, para que possa empregar a linguagem adequada a cada tipo de público.

    Alguns cuidados com a voz são fundamentais, como, por exemplo,  regular seu volume, de acordo com a acústica do ambiente; cuidar da boa pronúncia das palavras e, sobretudo, evitar o excesso de velocidade na fala. O orador precisa adaptar-se à sua maneira natural de se apresentar, aperfeiçoando suas qualidades pessoais e desenvolvendo as habilidades próprias do bom orador, evitando-se sempre a artificialidade em sua comunicação.

Página 3

RELAÇÕES PÚBLICAS

NA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ

    A partir das pesquisas que vem fazendo, o CANAL RP passa a apresentar o perfil das escolas superiores que oferecem o curso de Relações Públicas no Brasil. A idéia é, por meio dessa divulgação, provocar uma reflexão sobre os cursos e uma troca de experiências com a academia e analisar as novas tendências e perspectivas de Relações Públicas entre nós. Nesta edição, um resumo da entrevista que a aluna Michelle Yendis fez com a professora Maria Paula Mansur Mäder*, coordenadora do curso de RP na Universidade Tuiuti do Paraná, a quem este boletim agradece.

    O curso de relações públicas da UTP (Universidade Tuiuti do Paraná), explicou Maria Paula, teve seu início em 1997. Ele está estruturado em 4 anos, com um currículo que, atualmente, está totalmente reformulado. Conta com disciplinas mais práticas, inclusive noções de rádio, TV, cinema e fotografia.

    Em sua estrutura, o curso, além das disciplinas básicas (do tronco comum), oferece disciplinas específicas de RP condizentes com a realidade e as exigências do mercado atual, como "Novas Tecnologias em Comunicação", "Redação para Veículo Impresso, Eletrônico, Digital, Virtual, etc.", "Fundamentos de Rádio, TV e Cinema" e "Relações Governamentais" – que inclui noções de Lobby".

    Outra característica adotada pelo curso, explica Maria Paula Mansur, foi a criação da AGRP - agência experimental -, que já é muito ativa. Nela são produzidos um site da AGRP (www.utp.br/agrp) e uma newsletter, além disso, a agência organiza os eventos da UTP e presta serviços a clientes externos.

    A AGRP é coordenada pela professora Denise Stacheski e supervisionada pela coordenadora do curso Relações Públicas.

    Ao se referir à formação do estudante para o mercado de trabalho, Maria Paula ponderou que o objetivo é preparar os alunos para a realidade do mercado atual, mantendo sempre vínculo e abertura com empresas locais para abertura de contratos de estágios e execução de atividades complementares. Afirmou ainda que no curso de RP o projeto experimental é uma grande porta que se abre para a entrada dos alunos no mercado. Esse esforço é apoiado por meio de um projeto que tem o respaldo dos professores.

    Maria Paula Mansur é de opinião que o campo de atuação para o profissional de Relações Públicas é amplo, e ele pode atuar em todos os tipos de empresas, na prestação de serviços, em organizações sociais, em atividades de turismo e cultura, entre outros.

    Ressalta também que o mercado apela para o empreendedorismo. Por isso, os alunos da Faculdade Tuiuti são preparados para serem empreendedores e atender às demandas de mercado, resguardando as questões éticas e o caráter social inerente à profissão de Relações Públicas.

    Na certeza de que o desenvolvimento socioeconômico está associado cada vez mais aos avanços tecnológicos, o profissional de Relações Públicas deve estar preparado para enfrentar esses desafios. Assim poderá contribuir para o processo de democratização das informações dentro das estruturas institucionais, buscando o equilíbrio de opiniões e interesses.

 

* Maria Paula Mansur Mäder fez licenciatura em Letras (português) pela PUC/PR. É bacharel em Comunicação Social – Relações Públicas, com especialização na PUC/PR em Leituras de Múltiplas Linguagens. Mestranda em Comunicação e Linguagens.

 

Assine o Canal    Críticas/Sugestões

 Expediente 
O Canal RP: informativo eletrônico quinzenal do Núcleo de Produtos e Instrumentos de Comunicação da Agência de Relações Públicas Unidade Experimental da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Seu objetivo é divulgar e promover a atividade profissional, tendo como referencial a qualidade UMESP e seu curso de Relações Públicas.
Equipe de Produção
Editor: Professor Ms. Fábio França CONRERP SP/PR-586
Revisão: Professora Débora Marie Tamayose
Web Designer: Mara Oliveira Martine 
Equipe de Redação: Mara Oliveira Martine, Mariana de Marco Geraldine 
Coordenador do Núcleo de Produtos: Prof. Ms. Fábio França (MTB1880).

FACULDADE DE JORNALISMO E RELAÇÕES PÚBLICAS
Diretora: Profª. Dra. Maria Aparecida Ferrari
Coordenadora do Curso de Relações Públicas: Profª. Dra. Maria Aparecida Ferrari

E-mail: agenciarp@metodista.br

E-mail: canalrp@metodista.br